© Copyright Remaster Tecnologia - Todos os direitos reservados - www.remaster.com.br

A interferência eletromagnética em rede de computadores

A interferência eletromagnética (EMI) é um dos maiores causadores de falhas em redes de computadores, principalmente quando são utilizadas tubulações e canaletas inadequadas para o transporte da infra-estrutura de cabeamento. Segue abaixo um resumo das recomendações das normas existentes.

 

ANSI EIA/TIA 568B 2001 - CABEAMENTO ESTRUTURADO

 

Recomenda, para maior proteção da transmissão de dados e proteção dos equipamentos e pessoas, a utilização de um sistema de vinculação e aterramento dos sub-sistemas de cabeamento estruturado (EIA/TIA 607 – Aterramento e EMI).

 

ANSI EIA/TIA 569B - INFRA-ESTRUTURA FÍSICA PARA CABEAMENTO ESTRUTURADO PARA EDIFICAÇÕES COMERCIAIS “PATHWAYS AND SPACES”

 

Cabos de dados sem blindagem sofrem interferência eletromagnética quando expostos a campos magnéticos. Fontes de energia (condutores elétricos) irradiam interferência.

 

ALTERNATIVAS

• Manter distanciamento entre cabos elétricos e cabos de dados;

• Utilização de cabos de dados ou elétricos com blindagem;

• Utilização de cabos elétricos/dados em dutos ou calhas fechadas metálicas aterradas;

• Faz recomendações à norma NEC - 800 (National Electrical Code - Interferência eletromagnética).

 

A NEC - 800 recomenda a aplicação de uma distância mínima de 50mm (2 polegadas) entre o cabeamento elétrico e o cabeamento de dados. Esta distância, porém, pode ser reduzida se o cabeamento de dados ou elétrico estiver disposto dentro de um sistema completamente fechado e aterrado.

ANSI EIA/TIA 942 - DATA CENTERS

1) Para cabos de energia com ou sem blindagem individual e dispostos em canaletas/trilhos metálicos vinculados e aterrados (não fechados).

2) Para Cabos de Energia sem blindagem aplicados em Canaletas/Trilhos/Dutos SEM aterramento as distâncias devem ser DOBRADAS (Tabela 2).

 

3) Para Cabos de Energia ou de dados sem blindagem individual e dispostos em Canaletas/Trilhos/Dutos Metálicos:

 

• Vinculados

• Aterrados

• Completamente fechados

• Canaleta/Duto deve ser metálico e de espessura mínima de 1mm  se de aço ou de 2mm se feito de alumínio.

• Nestas condições NÃO se aplica DISTÂNCIA MÍNIMA de separação.

CONCLUSÕES

 

Quanto maior a distância entre cabos de dados e elétricos, melhor a imunidade.

A instalação de cabos elétricos em dutos/calhas completamente fechados, unidos e aterrados (blindados) é recomendado.

 

A instalação de cabos elétricos ao lado de cabos de dados pode ser feita respeitando-se as considerações anteriores.

 

A solução de piso elevado, cabeamento estruturado e rede elétrica modular  proposta pela Remaster excede as recomendações das normas existentes por possuir uma blindagem com aterramento para os cabos elétricos com dimensões de espessura acima da mínima necessária e por manter uma distancia mais do que adequada entre os cabos de energia blindados e os cabos de dados.

 

Desta forma em termos técnicos não fica dúvida quando a vantagem da solução de elétrica flexível:

 

• Possibilita maior mobilidade na infra-estrutura sob o piso elevado o que leva a uma adequação de lay-out com maior velocidade e praticidade;

• Em função da tecnologia da solução de elétrica flexível não é gerado resíduos de material como eletrocalha, fios etc. quando uma mudança de lay-out é exigida o que torna esse produto 100% sustentável;

• É totalmente reaproveitado em caso de mudança física das instalações o que torna esse produto 100% sustentável;

• A vida útil da tecnologia dos cabos de transmissão de dados é em media de 4 anos em função das necessidades crescente de maior banda, abaixo podemos ilustrar o porque a infra estrutura de eletrocalha limita a evolução tecnológica em função do espaço necessário para aplicação dos cabos;