© Copyright Remaster Tecnologia - Todos os direitos reservados - www.remaster.com.br

Grand Park Eucaliptos

Melnick Even
Dados do Projeto

Cliente

Melnick Even

Projeto

Grand Park Eucaliptos

Local

Porto Alegre - RS

Área

3.120 m² de Tec Garden®

2.395 m² de piso elevado nas áreas externas de circulação

Soluções Utilizadas

Tec Garden® + Piso Elevado Externo

Motivo pela escolha da utilização dos sistemas Remaster

     Assim como outras cidades brasileiras, Porto Alegre está em um constante aumento de urbanização. E este aumento é proporcional ao aumento de impermeabilidade do solo, ou seja, quanto mais a cidade cresce, mais impermeável o solo se torna.  Uma das maiores consequências disso é a quebra do ciclo natural da água, o que faz com que a água escoe superficialmente quando ela deveria ser absorvida pelo solo, intensificando seu volume nas cidades, logo, os sistemas de drenagem e o tempo que a água leva para retornar à rede urbana nas chuvas são comprometidos e a quantidade de inundações aumenta.

     As figuras abaixo comparam a evolução do processo de impermeabilização do solo e redução das águas de infiltração entre o Ambiente Natural e Ambiente Urbano e como podemos observar o solo natural proporciona até 90% de infiltração e 10% de escoamento da água na superfície, enquanto, com a urbanização, o solo proporciona 1% de infiltração e 99% de escoamento.
 

Ambiente Natural
Ambiente Urbano

     A solução tradicional para esse problema, a drenagem urbana, faz com que a água escorra o mais rápido possível para a jusante, o que eleva o nível de inundação nas bacias hidrográficas da cidade.

 

     Como forma de solucionar essa situação, a Prefeitura Municipal de Porto Alegre implantou dois Planos: o Plano Diretor de Drenagem Urbana (PDDrU), que adota uma série de medidas para atenuar os efeitos das inundações, e o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano Ambiental (PDDUA), que permite que  a prefeitura exija medidas de controle de escoamento em novos empreendimentos implantados na cidade.

 

     No PDDUA, o decreto nº 15.371 (17 de novembro de 2006) regulamenta o controle da drenagem urbana e, em terrenos com área superior a 600m2, exige o uso de dispositivos de armazenamento nas novas edificações implantadas.

 

     Um desses dispositivos é o reservatório de detenção de águas pluviais, também chamado de bacia de detenção. Este dispositivo retém as águas pluviais por um período de tempo, de modo a reduzir a vazão para a jusante e para a rede pluvial. Com a sua multiplicação, o tempo de retorno das águas aumentará e as vazões estarão em níveis aceitáveis pela rede pública. Desse modo, os riscos de inundação serão atenuados.

     A impermeabilização do solo em áreas urbanas gera um impacto direto no meio ambiente, pois reduz as características da biodiversidade, causando a degradação da flora e fauna, aumento das temperaturas, desertificação e alterações hidrogeologica. Por isso, as áreas vegetadas exercem papel fundamental nas áreas urbanas, com elas pode-se alcançar o equilíbrio do meio ambiente. Ainda, reduzir a quantidade dessas áreas dificulta na retenção e filtragem das águas de chuvas, deteriora a qualidade do ar e gera aumento da temperatura urbana, culminando nas “ilhas de calor”, como podemos observar no gráfico ao lado.

Perfil do efeito "Ilha de calor" em grandes cidade

Inovação

Conceito "PISCININHA"

O Projeto utilizou o sistema de Piso Elevado Externo sob a quadra de tênis e poliesportiva possibilitando reservar 145.900 litros de água sob as mesmas.
 

Objetivos e desafios da obra (Condicionantes Desafiadores)

     O projeto arquitetônico propôs que houvesse 648 vagas de estacionamento no subsolo, o que cumpriu com as exigências legais e valorizou o espaço livre e descoberto do térreo para a implantação do lazer e paisagismo.

     O desafio do empreendimento foi projetar um reservatório de detenção de águas pluviais de grande volume, cujo impacto fosse baixo às áreas de implantação e às áreas livres do terreno. E fazê-lo de acordo com as diversas condicionantes que limitavam as soluções técnicas.

 

     Uma dessas condicionantes foi a restrição de altura na região, instituída pelo PDDrU, que reduziu o número de pavimentos. O que gerou o uso ajustado de pés-direitos em pavimentos de subsolo e térreos.

    

     Ainda, em frente ao imóvel, a rede pública de esgoto pluvial possuía restrições de locação e a profundidade, em função da passagem das adutoras de grande diâmetro da Hidráulica do Menino Deus (localizada na Rua Barão de Guaíba, junto à Igreja do Menino Deus), era pequena.

 

     Essas adutoras traziam a água do Rio Guaíba para a hidráulica através de quatro dutos de diâmetros superiores a um metro (que cercavam o empreendimento nas Ruas Silveiro e Barão de Guaíba).

 

     Isso limitou as cotas de saída das redes de esgoto pluvial por sobre as adutoras, e impediu o uso dos reservatórios que estavam enterrados sob o piso do estacionamento.
 

Condicionantes técnicas e ambientais que foram levadas em conta
  • Cota de saída muito supercial, limitada pela profundidade e diâmetro das adutoras;

  • Impossibilidade de uso de reservatório de detenção enterrado sob o piso do subsolo;

  • Implantação do pavimento térreo privilegiando as áreas de lazer e áreas verdes;

  • Recuos de jardim e demais áreas respeitando os limites percentuais de áreas livres permeáveis ou parcialmente permeáveis, conforme Projeto Arquitetônico aprovado na SMOV/PMPA;

  • Limitações de altura determinadas pelo PDDUA;

  • Limitações de pés-direitos para respeitar os limites de altura;

  • Grandes dimensões do reservatório de detenção;

  • Grandes dimensões do empreendimento, o que exige aprofundamento das redes afim de respeitar as declividades;

  • Grandes dimensões das áreas vegetadas, exigindo irrigação;

  • Busca de alternativas para filtragem e retenção de águas de chuva;

  • Valorização de espécies vegetais variadas e nativas

Implantação e Operação ( Estratégias e Ações )

     Para atingir o objetivo proposto buscou-se uma solução técnica adequada que deveria estar disponível no mercado e pudesse viabilizar um reservatório de detenção de grandes dimensões (com o menor impacto possível). Isso, em face às restrições impostas pelas condicionantes técnicas e ambientais.

 

     Tal solução foi o uso de um reservatório laminar sob as áreas livres estruturadas pelo piso elevado do pavimento térreo, de modo a compor o Sistema de reservatório de detenção de águas pluviais sob piso elevado integrado a reservatório de irrigação ascensional.

 

     O sistema utiliza o princípio de controle na fonte com retenção na origem, o que reduz o investimento no transporte das águas e aumenta o investimento em retenção com qualidade.

GAIN
WATER

Savings of 73,200 liters of drinking water per year!
Metodologia e Prática

     O resultado deste sistema é a criação de um reservatório de detenção com capacidade de 314,00 m³ e um reservatório permanente de águas de irrigação com capacidade de 344,30 m³, perfazendo uma capacidade total de 658,30 m³.

 

     O reservatório de detenção laminar fica disposto em oito bacias localizadas sob o piso elevado Remaster do pavimento térreo, cada uma com uma lâmina de água de 10 cm de altura. Durante a chuva, a água que se acumula na superfície do empreendimento fica retida nas lâminas de água e escoa para o ponto de saída (devido à gravidade). Isso aumenta o tempo de retorno à rede pública e contribui para evitar inundações no ponto mais baixo do quarteirão (localizado na esquina das Ruas Silveiro e Barão de Guaíba).

     Essa solução viabilizou também a reutilização das águas pluviais para irrigação de áreas de jardim, pois o sistema utilizado exige a distribuição das águas em duas lâminas de 10 cm de altura. Destas, uma fica permanentemente cheia e corresponde à reserva de irrigação, e outra possui um espaço vazio que só é preenchido quando chove e corresponde ao reservatório de detenção. Desse modo, têm-se um sistema integrado de reservatório de detenção de águas pluviais e reaproveitamento de águas para irrigação.

Planta baixa dos reservatórios de detenção

A irrigação das áreas vegetadas é feita por sistema de subirrigação, utilizando-se das características de capilares de um sistema de tubos de drenagem e irrigação (pavios) que permite à água reservada sob o sistema de piso elevado percolar em sentido ascendente, atendendo às demandas hídricas da vegetação posicionada sobre o piso elevado.

Recursos Financeiros e de Materiais

No empreendimento Grand Park Eucaliptos, os custos de implantação do sistema mostraram-se viáveis ao compensar os custos para a construção dos reservatórios de detenção de mais de 300,00 m³, possivelmente em concreto, incluindo construção, escavação, impermeabilização e instalação dos reservatórios.

Benefícios obtidos com a escolha das soluções Remaster

O Sistema apresenta inúmeros benefícios quantitativos e qualitativos, possíveis de ser constatados em níveis ambientais, econômicos e sociais, tornando assim as soluções Remaster uma das melhores opção do mercado atual.
 

Benefícios Técnicos e Ambientais
  • Retenção das águas de chuva na origem, com aumento do tempo de retorno, atenuando a vazão de pico e a velocidade de fluxo, mitigando inundações;

  • Armazenamento das águas de chuva, minimizando enchentes;

  • Redução da carga hidráulica de saneamento e aumento da capacidade de retenção hídrica urbana; Restauração do ciclo natural das águas;

  • Contribuição para o controle de oscilação dos níveis de rios e riachos;

  • Redução do efeito “Ilha de calor”;

  • Redução de ruídos;

  • Criação de novos habitats e restauração da biodiversidade urbana;

  • Melhoria da qualidade do ar, devido ao desempenho filtrante da vegetação;

  • Segurança do sistema de irrigação por capilaridade (água e oxigênio a níveis ideais);

  • Economia de consumo de água natural ou potável por restrição do fluxo ascendente de água no meio poroso;

  • Dispensa do uso de bombas, tubos, aspersores e redução do consumo de energia;

  • Filtragem e tratamento de águas na origem;

  • Redução da contaminação física, química e térmica de rios, cursos d'água naturais e lençol freático, graças à característica filtrante do sistema de infiltração em áreas vegetadas.

Benefícios Sociais
  • Agregar espaços úteis sobre a laje;

  • Criação de espaços verdes sobre as lajes;

  • Criação de espaços de vivência naturais e com valorização do verde;

  • Viabilização de praça pública de grande porte trazendo benefícios ao bairro;

  • Melhoria de qualidade de vida, visuais e entorno.

Benefícios Econômicos (em projetos, execução e utilização)
  • Redução de investimento em transporte das águas, redução da tubulação interna;

  • Facilidade em alocar pontos de água e energia;

  • Facilidade em projetar e executar lajes sem caimentos para os ralos;

  • Redução de cargas de projeto, resultando em economia de estruturas e fundações;

  • Simplicidade e economia na instalação do piso elevado, comparado a outros métodos tradicionais, com redução de custos de mão-de-obra

  • Economia de água potável, energia, equipamentos de irrigação e manutenção na utilização;

  • Minimização de substituição de plantas devido ao controle hídrico;

  • Fertilização do substrato; Proteção da laje e da impermeabilização por redução da amplitude térmica da laje, o que consequentemente aumenta sua vida útil;

  • Proteção da laje e da impermeabilização por redução do contato com solo e raízes, facilitando a manutenção;

  • Proteção da manta de impermeabilização de ferramentas de manutenção de jardim e outros objetos pontiagudos;

  • Segurança para impermeabilização e condôminos.

Possibilidade de Replicação da Prática/Projeto

     O Sistema mostra-se viável para empreendimentos nos quais há uma grande área de implantação do prédio, o que gera grande áreas impermeáveis.

     Grandes áreas livres sobre lajes são situações ideais para a aplicação do sistema, pois o benefício da contenção das águas, irrigação de jardins e viabilização de áreas vegetadas se torna evidente.

Mensuração da Geração de Valor para a Sociedade e para a Instituição

     O Sistema de reservatório de detenção de águas pluviais sob piso elevado integrado a reservatório de irrigação ascensional está em fase de implantação no empreendimento Grand Park Eucaliptos e constitui uma solução extremamente viável sob o ponto de vista ambiental, econômico e social.

    

     Os principais benefícios que agrega à sociedade são a atenuação do risco de inundações, redução do consumo de água potável (reaproveitando as águas de chuva para irrigação), viabilização de áreas vegetadas sobre laje impermeabilizada e restauração da biodiversidade urbana.

 

     A Melnick Even, como instituição, procura contribuir para a preservação do meio ambiente através de soluções técnicas economicamente viáveis, de modo a não comprometer gerações futuras.
 

Fotos da Obra